Retrospectiva 2014: Os programas que não emplacaram na TV


logo das emissoras

O ano se aproxima do fim e já é possível fazer uma retrospectiva dos programas que não deram certo durante o ano de 2014 na televisão brasileira.

Big Brother Brasil 14: A 14ª edição do reality global vai entrar para história como o maior fiasco entre todas as edições. Na tentativa de inovar o programa acabou enfrentando a rejeição do público. Estreou com 20 participantes e na semana de estreia teve diversas eliminações, um artifício que não funcionou, pois para que o telespectador vote no seu participante preferido primeiro tem que conhecê-lo e eliminar uma participante no segundo dia do programa não tem como o público ter uma preferência, até porque o brother acabou de entrar no confinamento. Outra inovação do reality que não deu certo foi o fato de colocar as mães dos participantes dentro do confinamento por alguns dias, acabou sendo algo desnecessário e que não funcionou. A escolha dos participantes também não rendeu, a maioria dos BBBS da 14ª edição eram sem graça e apagados, com pouquíssimas exceções, a produção da atração não foi feliz na escolha dos participantes. Nas noites de domingo que é um dia importante no programa, pois é dia de votação, em que o líder indica um participante para o paredão e os demais votam, frequentemente perdia para o Programa Silvio Santos, algo que em outras edições não ocorria.


Divertics: O humorístico que esteou no início de dezembro de 2013 e teve sua primeira temporada encerrada em março de 2014 não deu certo. O principal problema da atração era o roteiro que tinha piadas sem graças e velhas e um elenco que não tinha nenhuma química. A cada semana o programa ia perdendo público. Sem falar que o elenco não gostava do texto da atração e se recusaram, a maioria deles, a gravar a segunda temporada do programa, alegando que o humorístico não tinha graça.

Em Família: Exibida no primeiro semestre de 2014 a novela não decolou, tinha uma história lenta sem ritmo, com personagens chatos, uma protagonista que não tinha nenhum carisma, a trama não tinha humor e dava sono no telespectador. A ausência de um grande vilão contribuiu para o fracasso da história das nove, a vilã da história, Shirley passou longe de ser uma grande vilã do horário nobre e o mocinho Laerte acabou se tornando um vilão na reta final da novela. Pode ser considerada a pior novela da Rede Globo do horário das nove, frequentemente marcava menos que 30 pontos de ibope, o que representa um fracasso, assim foi encurtada e terminou com 143 capítulos.

Super Star: Foi uma das apostas da Rede Globo para salvar os finais de domingo, porém foi mais um fracasso da emissora carioca. O formato israelense tratava-se de uma competição de bandas e não teve a aceitação do público. Os apresentadores Fernanda Lima e André Marques não funcionaram juntos, Fernanda Lima sobressaiu e André Marque acabou virando um mero figurante ao lado da apresentadora. O público votava na sua banda favorita através de um aplicativo de celular, o mesmo acabou dando problemas e algumas das bandas foram prejudicadas e as regras da competição tiveram que ser modificadas no meio da atração. O diretor do programa, Boninho até tentou salvar o Super Star, colocou parte do elenco global na plateia, porém não surtiu nenhum efeito. Assim o programa virou vice- líder de audiência, era derrotado pelo Programa Silvio Santos.

Meu Pedacinho de Chão: Apesar de muito bem produzida, ter um elenco de primeira como Antonio Fagundes, Juliana Paes e Rodrigo Lombardi a trama exibida no horário das seis não decolou. Porém, vai entrar para história da emissora como uma novela inovadora, que trazia figurinos ,personagens e cenários trazidos direto de um conto de fada, acabou não agradando o público, pois parecia mais uma obra infantil do que uma produção para o público adulto. A trama passou longe dos 20 pontos de ibope o que representa pouco para uma novela das seis.

Além do Horizonte: Exibida entre o final de 2013 e Maio de 2014, a trama das sete foi outro fracasso da Globo, na tentativa de inovar não caiu no gosto popular, querendo ser um Lost , não deu certo até porque fugia das características de uma novela tradicional do horário das sete , que são tramas leves carregadas no humor, Além do Horizonte trazia como protagonistas atores jovens praticamente desconhecidos do público, isso pode ser outro fator que a história não emplacou. Assim consagrou-se como mais um fracasso da Rede Globo de 2014 e entra para a galeria da emissora como uma das piores novelas da história.

Me Leva Contigo: A competição de namoro apresentada por Rafael Cortez, pode ser considerada o grande fiasco do ano na Record, a atração durou apenas 03 meses no ar. Era um programa chato, cansativo e sem ritmo, Rafael Cortez se esforçou no comando da atração, mas o programa não ajudava era muito ruim. O formato foi comprado de outro país, algo desnecessário, se fizessem um programa simples e criado pela própria emissora talvez não seria um fiasco como foi o Me Leva Contigo.

Arena SBT: Exibido nas noites de sábado do SBT, tinha como meta alavancar a audiência da emissora, porém isso não ocorreu, durou apenas 03 meses no ar e a cada sábado a audiência do programa ia despencando, chegando a ficar atrás da Band e Rede TV. A atração misturava, jornalismo esportivo e humor, mas não deu certo.

Mundo Pet: Estreou há cerca de dois meses, é exibido nas manhãs do SBT, apresentado por Maísa Silva e pela atriz Carla Fioroni, o programa não mostrou a que veio, apesar de ser bem feito e atrativo, abordando o universo dos animais, é exibido em um horário considerado complicado na televisão, já que no domingo de manhã poucas pessoas costumam assistir televisão, assim o programa fica na terceira colocação em audiência atrás da Globo e Record.

Encrenca: Exibido pela Rede TV!, estreou há 05 meses, tinha a missão de ser um novo Pânico, mas não agradou o público, o humorístico não tem a ousadia nem um elenco talentoso no quesito humor como o Pânico na Band tem. É uma produção pobre, que tem como carro chefe pegadinhas de rua e reportagens com famosos, dificilmente continuará na grade da Rede TV! em 2015.

The Bachelor: O reality show estreou há menos de um mês na Rede TV!, mas não teve nenhuma repercussão diante do público e crítica, consiste em confinar uma solteiro e 25 mulheres , é considerado um alto investimento da Rede TV!, mas mantém os mesmos índices de audiência do programa que antecedia o The Bachelor, menos de dois pontos de ibope, embora seja precoce fazer uma análise da atração, pois apenas duas edições foram ao ar, mas é possível dizer que reality show que não emplaca no início raramente será bem sucedido posteriormente.