marcelo-eliminado.jpg

As vésperas da grande final do BBB 14, Marcelo, que era tido como o grande campeão desta temporada foi eliminado do programa no sétimo paredão que teve de enfrentar. A surpresa é que a disputa foi com Vanessa, tido como uma fraca jogadora. Na conversa que teve após a derrota ele alega que as brigas com os brothers e a sua insistência com Angela foi o motivo que o levou a perder.

Marcelo deixou a casa com 55% dos votos na noite de domingo (30). Na conversa que o paranaense teve no bate papo do programa ele falou o que achava de alguns participantes desta edição.


“Me arrependo de ter sido tão insistente com a Angela. Isso é uma coisa que me arrependo. Falei pra ela que me arrependo de ter jogado a água. Ter sido insistente, chato”, desabafou Marcelo.

Já sobre Aline, com quem ele teve uma briga pesada, o brother não poupou críticas. “Era uma pessoa que eu não olhava na cara, não dava um bom dia, não falava obrigado, fazia a comida dela, se afastava. Quando você tem um relacionamento assim com uma pessoa e a única vez que ela fala com você é quando ela vem é para debochar é porque tem alguma coisa errada”, alfinetou.

Em relação à briga que teve com Cássio, Marcelo disse que tudo não passou de exageros. “Ele exagerou e eu exagerei. Não pedimos desculpas e deu no que deu. Agora é só olho no olho pra saber o que vai acontecer.”

Com Junior o administrador também brigou, mas apenas teceu elogios ao rapaz por ter conseguido conquistar as duas mesmas mulheres que ele desejou: Angela e Letícia.

Durante a entrevista, Marcelo recebeu três telefonemas, sendo de Letícia, Roni e Tatiele. A primeira disse que estava muito feliz com a participação dele e que todos estariam o esperando de braços abertos. Já o amigo disse que estava orgulhoso do curitibano e Poly lamentou que ele não tenha ganhado o prêmio máximo, mas disse que o considerava um grande vencedor.

Opinião

Esta foi sem dúvida a edição mais incoerente do BBB. A começar da censura que o programa fez a sites que cobrem o programa. O principal motivo do fracasso da atração foi a sua condução e incompatibilidade com o que desejava o público.

A princípio o excesso de participantes no início não permitiu nem mesmo que o público conhece os concorrentes para já ter que votar nos paredões que vinham dia sim dia não. Com isso a eliminação de bons brothers foi ocorrendo a ermo.

Sobrando somente os piores, o telespectador teve que eleger o coitado, o perseguido. Marcelo foi essa vítima, justamente por só levar toco de Angela através de um relacionamento insistente que só levava os dois para a derrota pessoal, e que dava gás para os demais insonsos.

Briga do pior com o “mais pior”, excesso de nudez entre os participantes fez do reality, que já não é bem visto, ser ainda mais criticado. Fazendo com que até mesmo o público mais cativo se afastasse da atração.

Ao menos uma “vitória” foi alcançada. A dos sites que cobrem a atração. Proibidos de falar sobre o programa por questões de direitos autorais; e sobre pena de alta multa, a justiça retrocedeu e deu de volta esse poder aos portais. Essa briga na justiça só fez aflorar mais ainda a chateação que a Globo tinha com os sites, que vira e mexe escancaravam a insatisfação do público com a atração.

Em muitas pesquisas não oficiais, e por diversas vezes, e com grande diferença de resultados, o suposto eliminado do BBB 14 seria outro. O descontentamento de quem assistia e participava intensamente do programa acabava sendo exposto.

Nesta 14ª edição salva-se a participação das mães dos participantes, que também ficaram confinadas na casa por uma semana, mas separados dos concorrentes aos prêmio.

De modo geral, o que os interessados em BBB querem é o que os que veteranos em criticar a atração sempre diziam. Com essa incoerência dá-se a entender que o público colocou o próprio reality no paredão e deseja que ele seja logo elimina da grade da Globo. As diferenças entre o site oficial e os que se discute nos sites que fazem a cobertura já demonstra claramente essa intensão.

Mas não; a Globo já anunciou as inscrições para a 15ª edição. Corra, pois quem sabe dê tempo de ser um carta marcada.