Na manhã de quarta-feira (15), Silvia Abravanel apresentou o Programa Bom Dia & Cia no SBT, apresentação esta feita porque um juiz decidiu proibir os atores e apresentadores infantis, Matheus Ueda e Anna Julia, de apresentarem o programa do SBT.

Primeiro vamos contar que Silvia Abravanel foi líder de ibope do começo ao fim do programa, tendo números a seu favor que arrebentaram a TV Globo e a TV Record ao mesmo tempo, devendo permanecer na apresentação do programa.

O carisma de Silvia Abravanel se fez notar não apenas pra crianças, mas também aos adultos que viam ali, uma mãe, dedicada e amorosa, conversando com as crianças de casa qual fossem seus filhos.


Silvia Abravanel respira televisão desde 1975, quando frequentava os bastidores do Programa Silvio Santos.

A atitude do juiz que proibiu Matheus e Anna de apresentarem o Bom Dia & Cia, sem sequer dar tempo para que o SBT achasse uma solução, fez Silvia Abravanel, diretora do programa, ir para a frente das câmeras e transmitir a sua verdade.

E que bela verdade, que lhe deu a liderança no ibope o tempo todo do programa. A atitude do juiz acabou revelando uma apresentadora de primeira linha.

Não vamos amaldiçoar o juiz porque a sua atitude e a sua caneta acabaram por beneficiar a camada do povo que gosta do SBT. E a contar pelo ibope fantástico, não foi só o público do SBT que passou a gostar da filha de Silvio Santos.

Uma Silvia Abravanel que sabe mais do que ninguém a importância do amor familiar e o apoio afetivo que a criança precisa ter na família. E que paixão Silvia tem por seu pai. E que paixão seu pai tem por ela.

Vamos agora ao caso jurídico

O juiz deu sua sentença baseado em algum pedaço, sabe-se lá qual, do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Dependendo da interpretação de um juiz, o Estatuto da Criança e do Adolescente dá margem até para um juiz tirar a criança do meio da família, mesmo que seja uma família estável e sem passagem pela polícia.

Esse tal Estatuto, abominável, foi criado por um Congresso de Deputados e Senadores que no começo diziam ser para defender os menores abandonados.
Mas na prática o que vimos, foi um Estatuto que defende menores que matam, assaltam e estupram.

E o mesmo Estatuto, serve de esteio pra prejudicar menores trabalhadores e artistas, que muitas vezes levam com seu trabalho para casa o dinheiro para ajudar a família.

A arte no Brasil passou a estar ameaçada a partir dessa semana, quando em dois dias seguidos três artistas profissionais, menores de idade, mas grandes na rara arte de interpretar, foram impedidos de exercer seu mais digno trabalho pela Justiça. Nem o Regime Militar teve tal ato de ser.

Por James Akel
www.facebook.com/jamesakel

*As opiniões expressas nesta coluna são de total responsabilidade de seu idealizador.