tvpaulista2

Eu escrevi semana passada que o jornalista Carlos Newton estava investigando documentação que poderia por fim ao império romano da TV Globo e esta semana Carlos Newton já tem mais coisas pra mostrar.

A documentação foi a ele encaminhada pelo senador Roberto Requião que no ano passado fez um questionamento oficial ao então ministro das comunicações Paulo Bernardo sobre possível fraude na compra da TV Paulista por Roberto Marinho, durante o começo do Regime Militar, pra poder criar a rede de emissoras com a participação da praça de São Paulo que hoje gera metade do faturamento da rede.


Acontece que as primeiras declarações do Paulo Bernardo dão conta que existem indícios grandes de fraude na compra. Requião não ficou satisfeito e fez novo ofício pra pedir detalhes. Antes de sair do poder, Paulo Bernardo mandou emissários falar com Requião dizendo que tudo seria respondido.

Mas Paulo Bernardo deixou o poder e agora Berzoini será o ministro que deverá responder o ofício do Senado sobre a suposta fraude da compra da emissora. O Mistério todo está no fato da TV Paulista ter sido vendida por Victor Costa que não era dono da concessão da emissora mas sim seu administrador.

A emissora estava no nome de outra pessoa que jamais assinou a venda. E as cotas compradas por Roberto Marinho eram na realidade da empresa de administração de Victor Costa.

Na prática Victor Costa poderia ser no máximo arrendatário da emissora de tv embora fosse proprietário de uma emissora de rádio que funcionava na mesma rua das Palmeiras em frente à TV Paulista

O ministério das comunicações tem sim poder legal de cassar uma concessão desde que comprovados delitos de administração civil ou criminal, independendo a que tempo tenha ocorrido.

Por James Akel