Gabriel (Bruno Gagliasso), de O Sétimo Guardião, na Globo
Gabriel (Bruno Gagliasso), de O Sétimo Guardião, na Globo (Reprodução)

Em O Sétimo Guardião, na Globo, León foi atacado por Valentina (Lilia Cabral) e Sampaio (Marcello Novaes). O gato morreu atropelado, mas foi ressuscitado ao ser banhado na fonte milagrosa. Agora, os guardiões vão preparar um contra-ataque aos vilões. Gabriel (Bruno Gagliasso) tem um plano e quer que Machado (Milhem Cortaz) intime o capanga da empresária. Confira.

“O que aconteceu foi muito simples. Eu e Judith botamos León na água e ele reviveu”, explicará Gabriel. “Então a água… Até isso ela faz?!”, se surpreenderá Machado. “Mais um motivo pra gente cuidar dela!”, avaliará Milu (Zezé Polessa). “Essa tentativa de matar León foi um aviso da minha mãe. Ela vai fazer tudo que for preciso pra se adonar do casarão e da fonte!”, afirmará Gabriel.

Veja também: Valentina volta atrás e manda Sampaio matar León, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Não podemos permitir uma coisa dessas”, dirá Feliciano (Leopoldo Pacheco). “Temos que contar isso pro outros guardiães!”, sugerirá Milu. “Só não comenta com Eurico. A postura dele em relação à irmandade é mais do que duvidosa”, pontuará Gabriel. “Mas como vamos proteger a fonte da Valentina? Pelo visto, ela está disposta a tudo”, falará Milu.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Eu tenho uma ideia. Pra começar, Joubert, você vai intimar o Sampaio pra ir na delegacia, já que uma testemunha jura que o atropelamento foi de propósito”, dirá Gabriel. “Dando ordem pra autoridade policial, rapaz?”, perguntará Machado. “Sou o guardião-mor ou não sou?”, devolverá Gabriel. “Ainda não tomou posse, mas… O que quer que eu faça?”, questionará o delegado.

“Maltratar animal é crime previsto em lei. E o gato não precisa estar morto pra se apurar a responsabilidade. Então, vamos atacar por aí! Dona Valentina não quer guerra? Então vai ter!”, dirá Gabriel. “Muito boa ideia, Gabriel”, afirmará Milu. “Vou cuidar disso agora mesmo”, garantirá Machado. “E vai fazer o quê?”, perguntará Feliciano. “O de praxe!”, concluirá o delegado.