Juliana Paiva é Marocas na novela O Tempo Não Para
Juliana Paiva é Marocas na novela O Tempo Não Para (Divulgação/TV Globo)

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Emílio (João Baldasserini) não deixará Marocas sair com as suas criações de dentro da Samvita. Ele revelará para as jovens, que as criações pertencem à empresa criada por Samuca (Nicolas Prattes). “O que é que você está levando aí?”, perguntará Emílio. “São apenas amostras… De um repelente, um hidratante e um sabonete. Saia da minha frente, por gentileza”, pedirá a filha de Dom Sabino. “Você não pode levar essas amostras… Isso tudo pertence à Samvita”, concluirá Emílio.

“O senhor está equivocado… Eu posso fazer o que quiser com essas amostras… Elas são fruto do meu trabalho… Fui eu quem as desenvolvi”, responderá a filha de Dom Sabino (Edson Celulari). Emílio revelará para a jovem que tudo que ela criou quando trabalhava na Samvita, pertence à empresa e não a ela. “Desenvolveu quando ainda trabalhava na Samvita… Ou seja, tudo pertence à empresa: as fórmulas, as patentes, tudo… E nada pode ser levado daqui assim”, concluirá Emílio, pegando a caixa das mãos da jovem, que ficará irritada.

O Tempo Não Para: Dona Agustina tenta resgatar a sua filha do cortiço: “O que minha filha chama de lar é uma ‘cabeça de porco’”

Na casa de Samuca em O Tempo Não Para

“Não esperava menos do Emílio… Ele é esperto, manipulador… E já se sente dono da empresa…O pior é que o Emílio tem razão, Marocas…Mas, como acionista da Samvita, eu também tenho direito às patentes e ao nome da Miudeza”, relatará Samuel. “Então há uma chance de conseguirmos aquelas amostras?… Precisamos delas, Samuca, você sabe… Para dar sequência aos nossos planos”, sentenciará Marocas. “Vamos encontrar uma saída”, finalizará o filho de Carmen (Christiane Torloni), com várias ideias no ar.

Leia: O Tempo Não Para: Samuca convida Marocas para participar de seu novo projeto pós Samvita: “Eu aceito a sua proposta!”

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.