Petúlia e Olegário criam confusão ao dividir quarto
Petúlia (Grace Gianoukas) e Olegário (Joaquim Lopes) em Orgulho e Paixão (Divulgação/TV Globo).

Em Orgulho e Paixão, na Globo, Olegário (Joaquim Lopes) mudou de lado. Começou a trama servindo a vilã Susana (Alessandra Negrini), sua ex-exposa, mas decidiu se redimir de seus pecados. Agora, trabalhando para Elisabeta (Nathalia Dill), ele vai alertá-la de que Petúlia (Grace Gianoukas) está vivendo no cortiço. Confira.

“Trouxe a notícia e a prova junto: Petúlia também está morando no cortiço”, avisará, já que a empregada participa das tramoias de Susana. “E que mal há? Se isso aqui é uma habitação coletiva? Uma casa de cômodos populares?”, perguntará Petúlia. “É um refúgio de gente de bem! Por isso você não é bem-vinda. E Elisabeta precisava saber”.

Veja também: Vingativa, Susana joga Camilo contra Julieta, em Orgulho e Paixão, na Globo


“Tudo que fiz foi a mando de dona Susana, meus queridos. Não tenho mais nada, nem ninguém. Aqui é o único lugar que consigo pagar”. “Pagar uma pinóia! Di-vi-dir! Porque se ainda não bastasse, essa demônia se aboletou no meu quarto”, reagirá Olegário. “Olegário, agradeço sua intenção de deixar tudo às claras, mas não podemos impedir Petúlia de morar onde quer que seja”, falará Elisabeta.

“Obrigada por sua generosidade, Elisabeta. Não estou acostumada, me comove intensamente”, dirá Petúlia. “Por nada, Petúlia. Agora se me dão licença, preciso voltar ao meu trabalho”. “Desculpe, chefe. Vou levar o lixo pra fora”, concluirá Olegário.

Ainda em Orgulho e Paixão

Em Orgulho e Paixão, na Globo, Ema (Agatha Moreira), finalmente, começou a trabalhar para Ludmila (Laila Zaid). Mas a baronesa ainda não tem noção sobre as responsabilidades de um emprego. Nos próximos capítulos, ela chegará atrasada e a chefe reclamará do comportamento da moça. Além disso, explicará como devem ser as regras no trabalho. Confira.

“Ema! Você está muito atrasada”, dirá Ludmila ao ver Ema chegando. “É verdade, me desculpe, Lud. É que passei pra ver Ernesto no trabalho e você não imagina o que vi! A fábrica de sua família passa por um grave problema de gestão de funcionários…”. “Tenho todo interesse em saber de tudo depois. Mas espero comprometimento total aqui na loja. Você tem horário pra entrar e sair, Ema”, avisará.

“Mas eu tinha que resolver um assunto pessoal! Somos amigas e eu precisava ver de perto essa agonia de Ernesto”, insistirá. “Assuntos pessoais devem ser resolvidos fora do horário de trabalho. Ou, em casos mais urgentes, você precisa ao menos me avisar! Essa é a etiqueta profissional. Você que gosta tanto de protocolos, é bom que aprenda esse”. “Tudo bem. Vou pegar o jeito. Me desculpe, obrigada, com licença, até já”, concluirá irritada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui