Desiree (Priscila Assum) e Juvenal (Anderson Di Rizzi) de O Outro Lado do Paraiso
Desireé (Priscila Assum) e Juvenal (Anderson Di Rizzi) de O Outro Lado do Paraíso (Reprodução/TV Globo)

Depois que descobriu que Desirée (Priscila Assun) era quenga, Juvenal (Anderson Di Rizzi) não queria nem ouvir o nome dela em O Outro Lado do Paraíso.  Mas o lapidador vai acabar se aproximando da menina nas aulas com Estela (Juliana Caldas) e muda de ideia. Sentindo-se sozinho, ele decide pedir a garota de programa em casamento.

Decidido, Juvenal vai até o bordel.  “Agora não é hora de expediente. Volte mais tarde”, diz Leandra (Mayana Neiva). “ Eu não vim pra fazer sem-vergonhice, não. Eu quero falar com a Cândida”, diz, usando o nome verdadeiro da moça.  A dona do estabelecimento estranha. “É a Desirée, esqueceu?”, avisa Caetana (Laura Cardoso). “Até esqueço. Aqui ela é Desirée”, diz Leandra. Juvenal pede para chamar a garota e Caetana manda ele sentar. “Eu faço um café”, oferece Zildete (Narjara Tureta). “Não carece. Quero falar com ela nos particular”, pede.

Depois de um tempo, Desirée chega no salão. “Queria falar comigo? Eu tava ocupada rezando”, diz. “Rezando?”, estranha o lapidador. “Eu rezo todas as tardes. Sou muito religiosa”, conta. “Não mente, mulher. Ele já tá fisgado”, debocha Caetana. “Ai, não me atrapalhe, dona Caetana”, pede. “Se vão falar em particular, é melhor dar uma volta”, sugere Leandra. “Vai desencalhar, Desirée?”, debocha Maíra (Juliane Araújo). “Não to encalhada”, protesta a garota. “Pior é que essa aí, essa tal de Desirée, desencalha toda noite. Mas eu vim falar com a Cândida. Pra mim é outra”, afirma o lapidador.

Leia também: História de Johnny e Mariano em O Outro Lado do Paraíso, já foi contada em antigo folhetim da Record

Os dois deixam o bordel e começam a conversar. “Diz, Juvenal, que é? To toda nervosa”, confessa a garota. “Eu sinto falta de você… Falta das tuas visitas. Falta da tua alegria”, diz o lapidador. “Ai, Juvenal, falando assim até me emociona. Eu também sinto falta de você. Das cara de bravo que cê faz. Das vez que cê sorri. Da tua barba…”, completa a garota.  “É isso. Caí no teu laço. Eu caso”, determina.

Desirée não vai se fazer de rogada. “Casa como, se nem o pedido de casamento fez?”, questiona a moça.  “ To farto de saber que quer casar comigo. Até queria se passar por virgem pra casar”, lembra.  “Juvenal, aquilo foi em outra vida. Agora cê me conhece, sabe de tudo…sabe que eu me perdi”, afirma.   “Mas se casar comigo tem que ser fiel. Não vou casar pra você me botar chifre com qualquer garimpeiro”, avisa.  “Juvenal, seje mais romântico. Diz as coisa como tem que ser. Ajoelha e pede”, exige.    Depois de hesitar um pouco, Juvenal vai se ajoelhar e fazer o pedido. “A Cândida aceita casar comigo?”, pede. “ Ai, meu Deus, é um milagre, milagre! De piranha virei noiva! Aceito, Juvenal, aceito!”, diz a garota toda feliz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui