Levi (Tobias Carrieres) e Amália (Marina Ruy Barbosa) em Deus Salve o Rei (Divulgação/TV Globo).

Nos próximos capítulos de Deus Salve o Rei, Levi (Tobias Carrieres) estará no quintal dando comida para uma galinha. Amália (Marina Ruy Barbosa) estranha a presença do animal. Ao questionar o garoto, ele responde que a galinha apareceu de repente por ali.

Amália conta para Afonso (Romulo Estrela) e diz que ainda não acreditou muito na conversa de Levi. “Eu achei a história meio estranha. Ele disse que ela apareceu do nada, mas… nós estamos vivendo tempos difíceis! As pessoas não deixam seus animais soltos por aí! Depois eu ainda cheguei a perguntar pela vizinhança… A galinha podia ter fugido… Mas ninguém deu falta dela.”, diz preocupada.

Veja também: Amália e Afonso decidem adotar Levi e tio do garoto aparece para leva-lo


Afonso e Amália chegam em casa e encontram Levi trancando sua galinha num pequeno galinheiro improvisado. Amália o convida para acompanhá-la durante suas compras na feira e o garoto tenta de toda forma arrumar uma desculpa para não ir. “Eu… eu não gosto de ir em feira. É chato!”, diz Levi. “Chega de “mas”. Vá. Era só um pedido, mas acabou de ser promovido a ordem.”, afirma Afonso.

Veja também: Lucrécia vê Rodolfo e Catarina em clima de intimidade

Assim que chegam na feira, Levi fica preocupado, tentando se esconder e olhando para todos os lados. Ela lhe mostra aspargos em uma barraca e ele não lhe dá muita atenção. Levi vê o vendedor, mas logo tenta se virar para que não seja visto. O vendedor se alerta ao vê-lo.

“Ei, você!”, grita o vendedor já indo em sua direção. Amália se assusta sem saber o que está acontecendo. “Você conhece esse homem, Levi?”, pergunta. “Esse garoto! Ele roubou minha galinha!”, afirma o vendedor. Levi tenta se defender das acusações e Amália tenta contornar a situação.

Afonso vai até o local com Levi e Amália e leva a galinha para devolver ao vendedor. “Aqui está sua galinha, senhor. Peço-lhe desculpas.”, diz Afonso humilhado mas altivo. O vendedor assente, mas os curiosos começam a chamar o garoto de ladrão. “O garoto é seu empregado?”, pergunta o feirante. “É meu filho. Sou seu pai.”, responde Afonso. As pessoas desacreditam e debocham do fato do herdeiro Montemor de ter um filho ladrão e Afonso se irrita. “Levi não é ladrão! Ele cometeu um erro, é verdade, e por isso estamos aqui agora: para repará-lo.”