Sophia (Marieta Severo) de O Outro Lado do Paraiso
Sophia (Marieta Severo) de O Outro Lado do Paraíso (Divulgação/TV Globo)

Por Núcia Ferreira

Se sentindo acuada depois de ser chantageada por Rato (César Ferrário), Sophia (Marieta Severo) vai incluir o capanga em sua lista de vítimas em O Outro Lado do Paraíso. Apesar de já ter cometido vários crimes para a patroa, ele nem vai desconfiar que a vilã preparou uma armadilha para ele e vai cair na lábia dela. Prometendo ir ao banco para dar dinheiro a Rato, Sophia vai buscá-lo no garimpo. “Estão me esperando no banco, pra fazer a transferência”, avisa. “De quanto vai ser?”, pergunta o empregado. “Pensei nisso aqui, pelos anos todos que me serviu, pelo tanto que fez…merece”, diz a megera mostrando o valor em um pedaço de papel.  “É mais que eu esperava”, comemora Rato sem nem imaginar o que vem pela frente.

Sophia, então, vai dizer que falta a parte do capanga no combinado. “Tem que me dar o lençol com as manchas de sangue daquela moça, a tesoura…tudo que tem minhas digitais. Tudo que me coloca na cena daquele crime”, diz. “Vou pegar. Depois vou junto pra Palmas”, diz o homem, que volta com as provas. “Tá tudo dentro da caixa”, avisa. “Ótimo. Vamos”, diz. Rato diz que vai no carro dele, mas Sophia prefere que ele vá com ela. “E pra voltar?”, pergunta o capanga. “Rato, com o dinheiro que vai ter, gasta uma noite de hotel. Amanhã, só vem no garimpo pra se despedir”, despista. “Depois passo no bordel pra pegar minha mulher”, diz o homem todo satisfeito.

Os dois entram no carro de Sophia, que pega uma estrada que não é habitual. “Pegou a estrada velha?”, questiona Rato. “Eu vi aqui no celular, pouco antes da gente sair. Teve um acidente na outra, está tudo parado”, mente a vilão. “Ainda bem que viu, senão demorava horas”, diz o capanga. “Eu não costumo pegar essa estrada porque nunca passa ninguém. Se acontece alguma coisa, estou sozinha. Mas com você junto…eu fico mais segura”, despista. “Pode se sentir bem segura. Eu dou conta do que for. Olha meu tamanho”, garante o homem.

Rato ouve um barulho no porta-malas e pergunta o que é. “Não sei…o Gael às vezes usa esse carro. Deixou alguma tranqueira lá”, diz. Nesse momento a vilã para no acostamento. “Acho que um dos pneus de trás estourou. E agora?”, mente a mulher. “Fica sossegada, troco o pneu já, já. Vou lá ver”, avisa o homem. “Deve ser o da direita”, despista a megera. Rato sai e Sophia pega as luvas cirúrgicas e a tesoura no porta-luvas do carro. “O pneu tá baixo, mas não estourou, não”, diz Rato. “Vê se entrou algum prego…se continua baixando ou se não é nada. Examina aí”, insiste a vilã que vem por trás do capanga e dá várias tesouradas.

Depois de matar o chantagista, Sophia pega a pá no porta-malas e começa a cavar um buraco. Depois de um tempo, exausta, ela rola o corpo de Rato, joga dentro da cova e vai cobrindo com terra. Ao lado do buraco, Sophia pega as provas que a incriminam na morte de Vanessa (Fernanda Nizzato) e queima tudo. Quando a fogueira termina, a vilã entra no carro e sai sem perceber que a mão de rato ficou para fora da cova rasa.