Cleo (Giovana Cordeiro) em O Outro Lado do Paraíso
Cleo (Giovana Cordeiro) em O Outro Lado do Paraíso (Divulgação/Globo)

Muita coisa vai mudar na vida de Cleo (Giovanna Cordeiro), em breve, em O Outro Lado do Paraíso. Além de encontrar o amor de sua vida e ser pedida em casamento, a garota vai reencontrar a mãe, que pensava estar morta. Depois que Xodó (Anderson Tomazzini) tira a menina do bordel e a leva de volta para a casa da avó, Mercedes (Fernanda Montenegro) vai mentalizar a filha e esperar que ela volte. Numa noite, Diva (atriz não divulgada) surge na porta da casa da vidente. “Tinha medo de vim. Achei que nem ia me deixar entrar”, diz. “Eu imagino. Entra sim. Eu…pressenti tua visita”, declara a senhora.

As duas vão para a cozinha e Diva abre seu coração. “Pensei que nunca mais vinha aqui”, diz. “Eu sei. Mas eu te chamei com meu coração. Nunca fui de fazer pedidos pra Eles…Você sabe, Eles. Mas desta vez eu pedi…não sabia como te encontrar…a gente se perdeu. Sim, sim, eu sei que a culpa é minha. Eu te mandei pra longe de mim. Mas…faz tanto tempo, não é? A vida ensina muita coisa pra gente. Aprendi que errei. Errei com você”, se desculpa a vidente. ‘Eu também…tive minha dose de culpa”, admite a mulher.

Mercedes convida a filha para ficar na sua casa e ela quer saber o motivo da mãe querer vê-la depois de tanto tempo. “Mas cê diz que me chamou. Por quê?”, pergunta. “Eu te chamei pro casamento da tua filha. Minha neta. Agradeço a Eles que falaram com teu coração. A Cleo vai casar”, diz ternamente.

No dia seguinte, Cleo vai estranhar mais uma xícara na mesa. “Vó, cê botou uma xícara mais”, avisa. “Tem novidade, Mercedes?”, quer saber Josafá (Lima Duarte). “Tem”, responde Mercedes. “Então vai chegar visita? Quem é? O Xodó? Não pode
ser. Ele pega cedo na mina. Quem é então?”, pergunta Cleo. “A visita chegou à noite. Tá se arrumando no quarto”, diz a vidente.

O Outro Lado do Paraíso: Sophia beija Mariano e Lívia flagra

Diva entra e Mercedes a apresenta. “Tua mãe, Cleo. O nome dela é Diva”, diz. “Mãe…mas não pode ser. Cê sempre disse que minha mãe tava morta”, surpreende-se a garota. “E tava…ou melhor, não tava”, se embaralha Mercedes. “Então cê é a Cleo. Cresceu, tá bonita. Vai casar. Tua vó já me disse. Que bom. É moço rico?”, pergunta Diva. “É garimpeiro”, diz Cleo. “Bonita assim podia arrumar partido melhor”, reclama a mãe. “Sempre pensando em dinheiro, Diva. Olha onde o dinheiro te levou”, lembra a vidente.

Cleo continua querendo mais explicação. “Eu preciso entender o que tá acontecendo. Que história é essa de que cê tava morta e agora tá viva?”, pergunta. “Morta eu nunca tive não. Mas eu tava morta pra ela”, diz a mãe. “Eu explico. A vida me ensinou, Cleo. Aprendi demais e da forma mais dura. Minha filha…tua mãe…ela caiu na vida que nem você”, diz Mercedes. “Ela também caiu na vida?”, se assusta Diva. “Caiu. Mas o moço que vai casar com ela foi lá e buscou, trouxe de volta”, continua a vidente.

Josafá lembra que no passado tudo era diferente. “Naqueles tempos, quando uma filha caía na vida, a gente dizia que era o mesmo que ta morta”, diz o caminhoneiro. “Foi embora. Só voltou pra deixar você pra eu criar”, continua Merceces. “Eu não tinha condições. Tava numa fase difícil”, explica. “Foi por isso, Cleo, que quando cê caiu na vida, eu deixei. Porque já tinha errado uma vez e não sabia mais onde tava minha filha pra dizer…volta…volta, que cê tem tua casa. Se eu brigava com você, se eu botava pra fora, cê ia pra longe”, admite Mercedes.