Vinicius (Flavio Tolezani) e Laura (Bella Piero) de O Outro Lado do Paraiso
Vinícius (Flávio Tolezani) e Laura (Bella Piero) de O Outro Lado do Paraíso (Divulgação/TV Globo)

Mesmo ouvindo da própria Laura (Bella Piero) que foi abusada pelo padrasto na infância, Lorena (Sandra Corveloni) não vai ficar do lado da  filha em O Outro Lado do Paraíso. Assim que Laura confronta Vinícius (Flávio Tolezzani), a dona de casa culpa Clara (Bianca Bin) pelo comportamento da filha.   “Quer destruir meu marido, Clara? Filha, está imaginando coisas. Se levar isso adiante, vai prejudicar muito o Vinícius”, diz a mulher, que continuará duvidando da história contata por Laura.

Mais tarde, Lorena vai prevenir o marido para ficar atento. “Não devia ficar em casa o dia inteiro”, diz ao delegado. “To de folga. O plantão é do Bruno. É carnaval, só dá bêbado e confusão”, diz.  “Viu como a Laura saiu daqui ontem? Prometeu fazer uma denúncia”, alerta a mulher.  “Ainda não me conformei com isso. Eu considerava a Laura uma filha”, disfarça. “Imagino o quanto está magoado. Sei que um dia ela vai se arrepender dessas fantasias  absurdas”, acredita Lorena, que novamente culpa Clara por estar por trás dessa história.  “Eu vi que ela instigou a Laura… Ela falou de um laudo psiquiátrico”, lembra. “Não sei de laudo nenhum, não sei de nada, acredite”, mente o delegado. “Eu acredito. Então aceite meu conselho. Não fique longe da delegacia, para controlar melhor a situação”, alerta. “Você é uma mulher de ouro.”, elogia o marido.  “Tenho que salvar a família. Mais tarde minha filha vai cair em si, e pedir perdão pra você. Só não quero que prejudique sua situação profissional. Corre, Vinicius, fica de olho”, diz.

Vinícius chega à delegacia bem no momento em que Laura está o denunciando para Bruno (Caio Paduan).  “Não pode levar esse caso adiante, Bruno. É mentira. Rasgue essa denúncia”, exige.   “Não, mas…eu conheço o delegado Vinicius desde criança. Nossas famílias são amigas. É quase um tio pra mim. É difícil acreditar que…”, diz Bruno, que é interrompido por Clara. “A Laura fez uma denúncia. Seu dever como delegado é abrir um inquérito”, afirma. “Não precisa me ensinar o que devo fazer”, se irrita. “Desculpe, mas senti que estava em dúvida”, diz a mocinha. “ Vai acolher uma denúncia ridícula dessas?, quer saber Vinícius.  “Dói em mim. Sempre te admirei por ser delegado. Minha mãe é amiga de tua mulher. Mas ela tá certa. Meu dever é acolher a denúncia, apurar os fatos e enviar pro Ministério Público”, decide o delegado de plantão.


Laura continua firme na denúncia. “As pessoas não vão te olhar com dúvida. Mas com certeza. Cê me molestou. O que to dizendo é verdade. Quero que registre minha denúncia, delegado”, exige. “Não faça isso comigo, Laura. Não pense só em mim, pense em sua mãe  também. Está destruindo nossa família. Acha certo destruir nossa família?”, implora o delegado. “Eu sinto muito pela minha mãe. Ela não é culpada. Mas tem que saber com que homem se casou. Você é um monstro. Anote, delegado. Ele é um monstro”, afirma.

O Outro Lado do Paraíso: Clara define o delegado Vinícius como o novo alvo de vingança

Em casa, Vinícius vai avisar a Lorena que foi denunciado por Laura. “Eu cheguei, ela já estava depondo”, conta. “Conseguiu impedir?”, quer saber.  “Não…a Laura se voltou completamente contra mim”, afirma.  “Vinicius, de onde ela tirou essa ideia? Como é que ela pode dizer que…você…”, pergunta.  “Lorena, não vai me dizer que acredita nessa fantasia da Laura. Se disser que acredita, faço a minha mala. Vou embora agora mesmo”, ameaça.  “Não, não. Eu sei que é uma fantasia, mas mesmo as fantasias partem de algo…que faça sentido”, questiona. “Eu sempre tentei ser o melhor dos padrastos. Como um pai pra Laura. Eu tentava mimá-la, como se fosse minha filha”, afirma. “Ela nunca o aceitou como padrasto. Talvez, esses carinhos, que você deu de coração…”. começa Lorena.  “De coração, sim…”, interrompe Vinícius.   “Tenham ficado na cabeça dela, tenham se tornado o alicerce dessas fantasias cruéis”, continua a mulher. “Mas agora, ela pode destruir minha vida, minha carreira”, lamenta.  “Ainda dá tempo de retirar a denúncia?”, quer saber a dona de casa.  “Quando acontece uma denúncia desse tipo, logo é enviada ao Ministério Público. Mas em pleno carnaval, ainda dá tempo da Laura retirar”, diz o delegado. “Então eu convenço a Laura a retirar essa denúncia. Não vou deixar ela te destruir. Eu vou salvar meu casamento”, afirma Lorena.