Patrick vai ajudar Clara em sua nova fase (Divulgação/TV Globo)
Patrick vai ajudar Clara em sua nova fase (Divulgação/TV Globo)

Ainda não é dessa vez que Gael (Sergio Guizé) vai conseguir sair da prisão. Depois das festas de fim de ano, Sophia (Marieta Severo) mexe seus pauzinhos para apressar a audiência do filho em O Outro Lado do Paraíso.

No fórum, Gustavo (Luís Mello) quer entender melhor o processo. “Gael é acusado de tentativa de estupro e espancamento pela ex mulher, Clara”, diz. “Exatamente. Eu fiz a denuncia. Meu amigo e advogado Patrick me salvou”, declara a mocinha. “Doutor, pelo amor de Deus, me tira daquele presídio. Não suporto mais. Eu levo pau quase todo dia”, implora Gael. Com gostinho de vingança, Clara lembra o ex de como ela se sentia casada com ele. “Lembra-se de quando era casado comigo e me batia? Eu estava presa, Gael. Agora sente o gosto do próprio veneno”, diz.

O Outro Lado do Paraíso: Samuel procura amigo médico para tentar ter filho


Mas quando Bruno (Caio Paduan) testemunha, acaba por complicar a vida do badboy. “Pai, recebi a denuncia, havia testemunhas e enviei o indiciado pro presídio”, diz o delegado. Na mesma hora, Patrick protesta. “Como é que é? Pai?”, se espanta o advogado. Bruno confirma que é filho do juiz e o advogado protesta. “Então esse tribunal está impedindo. Como um juiz pode julgar uma causa onde o filho está envolvido?”, diz Patrick, que ainda descobre que Tônia era nora do juiz. “Eu peço o impedimento deste tribunal. Vossa Excelência não pode julgar com tantos parentes envolvidos”, declara.

Gustavo diz que se sente em condição de julgar e Patrick intimida. “E eu me sinto em condição de denuncia-lo”, diz o advogado. “Não me ameace. Eu me sinto sim em condição de julgar o processo, mas dadas as condições morais, sinto-me obrigado, em nome da lisura deste tribunal, a enviá-lo a outro juiz”, diz Gustavo.

Confuso, Gael tenta entender qual será o seu destino e descobre que será enviado novamente para o presídio. “Não, de volta não. Clara, eu peço, retire as acusações”, implora o badboy. “Mesmo que ela quisesse, não poderia. A mulher não pode retirar uma acusação de espancamento já feita. Faz parte da lei. Para que as mulheres não sejam mais espancadas ainda para retirar a acusação”, diz Patrick.

Sophia ainda tenta retrucar e o advogado da vilã argumenta se não tem uma brecha na lei. “Esse tribunal não tem brecha. Estou impedido, levem o Gael”, sentencia. Desesperado, o badboy quase chora. “Eu não quero voltar pra esse inferno. Olha pra mim. Eu não sou bandido. Me ajuda a sair desse lugar, minha família tem grana”, grita Gael, já sendo levado pelo carcereiro.