O Outro Lado do Paraíso: “Renato planejou tudo para me matar”, descobre Clara após fugir do hospício

Renato (Rafael Cardoso) de O Outro Lado do Paraiso
Renato (Rafael Cardoso) de O Outro Lado do Paraíso (Divulgação/TV Globo)

Se o público de O Outro Lado do Paraíso ainda tinha alguma dúvida sobre o caráter de Renato (Rafael Cardoso), em breve vai desvendar que o médico também tem o interesse de ver a mocinha morta. Depois de conseguir fugir do hospício e recuperar as obras de arte que Beatriz (Nathalia Timberg) havia escondido antes de ser internada, Clara vai contar com a ajuda de Patrick (Thiago Fragoso), sobrinho neto da falecida, não só para vender as pinturas, mas também em todo o seu plano de vingança. O advogado a alerta que ela precisa se precaver dos inimigos antes que eles saibam que ela está viva, já que foi interditada antes de ser internada no hospício. “Veja, Clara, eu, que sou um advogado de renome, não consegui tirar do hospício minha tia Beatriz. Interdição é um assunto muito sério. Até agora entendi que você fugiu. Mas como?”, quer saber.

Ainda fragilizada, a mocinha diz: “Está bem, vou dizer como. Espero que compreenda. Quando sua tia morreu…” A partir daí, em flashback, Clara lembra da movimentação do dia da morte da milionária, ela aparece escondendo alguns documentos envoltos em plástico no caixão onde está o corpo de Beatriz. No necrotério, é Renato quem a ajuda tirar o corpo da falecida para que a mocinha saia de lá no caixão. O médico coloca um comprimido na língua da interna e fecha o caixão. Mas em vez de ir parar em algum cemitério, como o planejado, o caixão é jogado ao mar e por sorte Clara consegue se salvar quando o caixão se parte e ela encontra um pescador no mar.

Descubra: Nem Gael, nem Renato. Saiba quem é o verdadeiro mocinho de O Outro Lado do Paraíso


“Então você não fez tudo isso sozinha?”, questiona Patrick. “Não. Havia um médico, Renato. Ele gostava de mim, dizia. Mesmo antes de eu me casar com o Gael. Apareceu no hospício. Falou que conseguiu o emprego para me salvar. Ele criou todo o plano”, conta. “Você não sabia que o caixão seria jogado no mar?”, pergunta o advogado. “Eu não sabia. Sempre fazia muito segredo disso. Ele disse que quando estivesse longe da ilha, no continente, convenceria os coveiros a me libertar. Mas o fato é que me deu um remédio para dormir. Só acordei com a água gelada. O horror. Ele dizia que me amava, eu acreditei”, lamenta. “E agora?”, quer saber o advogado. “Agora eu sei. Renato planejou tudo para me matar. Não queria minha salvação, mas a minha morte”, declara.

Na cena seguinte, Renato aparecerá conversando com Lívia (Grazi Massafera) e dizendo que quer falar com ela em particular. Ele questiona: “Lívia, você cuida do Tomaz (Vitor Figueiredo) como se fosse mãe… Eu gostaria que ele me chamasse de pai”, começa. A ex periguete lembra que o irmão fica furioso quando isso acontece e o médico alega que Gael não é um pai dedicado, além de ser conhecido como um homem que bate em mulher. “Você e eu podemos pedir a guarda definitiva”, argumenta. Lívia lembra que o menino é o verdadeiro dono do garimpo e que sua mãe jamais permitiria. Mas Renato parece que já tem tudo pensado. “A gente pode pensar direito. Se o Gael aprontar mais, temos um trunfo… Se for para a cadeia, perde a guarda do filho. Que acha? Pense também que as terras do garimpo iam ficar todas nas suas mãos e da sua mãe”, diz. “Nas suas também. É isso que cê quer?”, questiona Lívia. “Até me ofende falando assim. Nem pensei nisso. Eu já amo esse menino como pai”, despista, enquanto ouve da mulher o que queria: “Eu faço qualquer coisa para ter esse menino no meu nome”, dirá Lívia.

Veja também: O Outro Lado do Paraíso: Clara foge do hospício e começa seu plano de vingança