Malhação: A festa do cinquentenário do colégio Dom Fernão

malhação pro dia nascer feliz
Malhação (Divulgação)

A programação da festa do cinquentenário do Dom Fernão promete em Malhação. Com o slogan “Qual é o seu Dom?”, os alunos sobem ao palco montado na quadra da escola e garantem a diversão dos convidados com shows de talentos. Lucas (Bruno Guedes) e Luiza (Bárbara Maia) cantam um rap em tom de protesto que critica a situação do colégio e, especialmente, a direção de Corrêa (Carlos Bonow). A apresentação tem direito até a coreografia de Júnior (Matheus Dias) e Martinha (Malu Pizzatto).

Do rap para o forró, Manuela (Milena Melo) e Fábio (Caio Manhente) formam dupla em um número de arrasta-pé. Mas os dois não conseguem deixar as brigas de lado. Desta vez, os embates entre eles são motivados pelos pisões nos pés. A festa conta ainda com performance de lindy hop. Juliana (Giulia Gayoso) e Jabá (Fábio Scalon) protagonizam um musical digno dos anos dourados. Além de música, a festa conta com show de mágica de Dodô (Gabriel Montenegro) com assistência especial de Arthur (Gabriel Kaufmann) e Belinha (Valentina Bulc). A missão não é nada fácil: fazer “apenas” o cabrito Secretário desaparecer.

A parte mais inesperada, porém, será o grand finale do evento. Ricardo (Marcos Pasquim) sobe ao palco para anunciar a parceria da academia Forma com uma empresa de artigos esportivos para patrocinar a reforma da quadra da escola. Ele aproveita para parabenizar a mentora da ideia. “A gente pode sonhar sozinho. Mas, para tornar o sonho realidade, é preciso ajuda. Eu tenho a sorte de contar com pessoas muito talentosas do meu lado. Mas queria destacar uma pela sua lealdade, dedicação e vontade de fazer parte da nossa família, a família Forma”, ele diz. Bárbara (Barbara França), que está na primeira fila, já se empolga achando que a homenagem é para ela. Mas a alegria dura pouco. Ricardo logo anuncia que Joana (Aline Dias) merece todo o reconhecimento.


As cenas serão exibidas hoje, dia 30. Malhação: Pro Dia Nascer Feliz tem autoria de Emanuel Jacobina, direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Adriano Melo.