BBB 16 | Inimiga de Ana Paula, Adélia muda bordão

Adélia foi uma das participantes do Encontro com Fátima Bernardes desta segunda-feira (04) e foi ao programa para comentar os ataques racistas que recebeu após seu ensaio para o Paparazzo.

“Quando me tornei pessoa pública, aí senti isso na pele, esses ataques que representavam certo ódio. Cheguei a pesquisar. Pensei ‘alguém ganha pra fazer isso’, porque não é possível o cidadão usar o tempo livre para ficar ofendendo”, avaliou a advogada.

A ex-BBB disse que as pessoas se incomodam pelo fato dela ser bem-sucedida: “Acho que existe uma intolerância pelo fato de eu ser negra, eu ser bem resolvida. Eu me aceito, eu me considero uma pessoa de sucesso, e incomoda. E as pessoas aproveitam esse momento para destilar o ódio”.


Ela contou que chegou a ser chamada de macaca. “Tinha uns ataques muito pesados, ofensivos, como ‘macaca’. Se fosse chamar de ‘feio’, tudo bem, o que seria do amarelo se todo mundo gostasse do azul? O que incomodava era a injúria mesmo, ‘macaca’, ‘vai lavar o banheiro’, preconceito, ficou muito claro isso. Me senti na condição de outras negras que foram atingidas”, desabafou.

Em áudio vazado, Pedro Bial demonstra sentir falta de Ana Paula: “Você não morreu”