Lola ( Gloria Pires ) Clotilde ( Simone Spoladore ) Olga ( Maria Eduarda de Carvalho )

É bem verdade que a curva de audiência de Éramos Seis, ao longo de seus primeiros capítulos, não foi das mais animadoras. Isso não invalida, porém, o mérito da trama adaptada por Ângela Chaves. Ela conseguiu o melhor desempenho de um folhetim das 18h em sua semana de estreia dentro dos últimos dois anos.

Entre os dias 30 de setembro e 5 de outubro, a saga de Dona Lola (Glória Pires) acumulou média de 20,7 pontos no Ibope da Grande São Paulo. A Globo não via índices tão altos na faixa dos fins de tarde desde setembro de 2017, quando Tempo de Amar fechou em 24,8 pontos sua primeira média semanal.

Isso significa que Éramos Seis superou, em igual base de comparação, os últimos três títulos do horário – Órfãos da Terra (20,5), Espelho da Vida (20) e Orgulho e Paixão (20,6) – e, de quebra, Novo Mundo (19,8), antecessora direta de Tempo de Amar. Ficou, no entanto, atrás das também recentes Eta Mundo (23,8) e Sol Nascente (23,6).

Indo mais a fundo no histórico das seis da tarde, a trama recém-lançada fica ainda à frente de obras como Além do Tempo (20,8), Sete Vidas (19), Boogie Oogie (18,8), Meu Pedacinho de Chão (17,8), Joia Rara (18), Flor do Caribe (17) e Lado a Lado (18,7).

Últimos vídeos do Canal no YouTube