Gabriel (Bruno Gagliasso) diz que Feijão (Cauê Campos) não pode mais morar ali. Judith (Isabela Garcia) chega e diz que Feijão permanecerá na casa, pois tem a marca da pata do gato e será o próximo guardião-mor.

O Sétimo Guardião terminou na noite desta sexta-feira (17) da mesma forma como começou: fracassando. A trama de Aguinaldo Silva saiu do ar com péssimos índices de audiência, considerando que se trata de um desfecho do principal produto do horário nobre da Rede Globo.

O último capítulo da saga de Gabriel (Bruno Gagliasso) e Luz (Marina Ruy Barbosa) anotou média de 33,3 pontos, com direito a picos de 36 e share de 48%. Com isso, não superou ou sequer ao menos repetiu o recorde anotado ontem (quinta-feira, 16), no penúltimo capítulo, de 34,6 pontos.

Não obstante, o desfecho de Guardião liderou comodamente sua faixa de exibição tendo como o SBT (10,8) e a Record (5,9) como respectivos segundo e terceiro colocados. Todos esses dados, vale lembrar, são prévios. Ou seja, podem sofrer variações nas médias consolidadas, a serem divulgadas na segunda (20).

No caso, porém, de se confirmarem, O Sétimo Guardião terá registrado o pior Ibope em último capítulo de novela em toda a história da faixa das 21h. O recorde negativo, até agora, pertence a Babilônia, que se despediu com míseros 33,5 pontos.

As últimas três novelas do horário – Segundo Sol (41), O Outro Lado do Paraíso (48,4) e A Força do Querer (50,1) – também saíram de cena com índices bem mais expressivos.

Últimos vídeos do Canal no YouTube