Aos poucos, o Fantástico vem abandonando as mudanças feitas em abril para poder recuperar a audiência. As entrevistas com personalidades dentro do cenário do programa, as cenas de bastidores e imagens da reunião de pauta com a presença de um convidado famoso são algumas das atrações do dominical que estão sendo deixadas de lado.

Um dos quadros da revista eletrônica que voltou no último domingo (22) foi o da leitura labial. Com foco nos jogos da Copa, o primeiro analisado foi o técnico da seleção brasileira Luiz Felipe Scolari. No entanto, Felipão não gostou da iniciativa e criticou o programa durante entrevista coletiva depois da vitória brasileira por 4 a 1 sobre Camarões.

“Só uma ou outra televisão que quer ouvir o que a gente está falando com os jogadores, que eu acho uma grande palhaçada. “Nós não temos mais nem a liberdade de nos expressarmos no banco. Uma frescura total”.

Mesmo com o descontentamento do técnico do Brasil, a aposta da leitura labial ajudou aumentar a audiência do programa. De acordo com o colunista Keila Jimenez, do jornal Folha de S. Paulo, o ibope da atração que chegou a registrar 17 pontos após a sua reformulação. Agora, o Fantástico vem voltando a marcar 20 pontos, sua média habitual. Cada ponto corresponde a 65 mil domicílios na Grande São Paulo. Com isso, outros sucessos da revista eletrônica serão revisitados.

Por outro lado, a Globo diz que o dominical está em um período atípico, tomado por Copa do Mundo, mas que todas as novidades da atração continuam lá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui