Fantástico volta com quadros antigos para levantar audiência


Aos poucos, o Fantástico vem abandonando as mudanças feitas em abril para poder recuperar a audiência. As entrevistas com personalidades dentro do cenário do programa, as cenas de bastidores e imagens da reunião de pauta com a presença de um convidado famoso são algumas das atrações do dominical que estão sendo deixadas de lado.

Um dos quadros da revista eletrônica que voltou no último domingo (22) foi o da leitura labial. Com foco nos jogos da Copa, o primeiro analisado foi o técnico da seleção brasileira Luiz Felipe Scolari. No entanto, Felipão não gostou da iniciativa e criticou o programa durante entrevista coletiva depois da vitória brasileira por 4 a 1 sobre Camarões.

“Só uma ou outra televisão que quer ouvir o que a gente está falando com os jogadores, que eu acho uma grande palhaçada. “Nós não temos mais nem a liberdade de nos expressarmos no banco. Uma frescura total”.


Mesmo com o descontentamento do técnico do Brasil, a aposta da leitura labial ajudou aumentar a audiência do programa. De acordo com o colunista Keila Jimenez, do jornal Folha de S. Paulo, o ibope da atração que chegou a registrar 17 pontos após a sua reformulação. Agora, o Fantástico vem voltando a marcar 20 pontos, sua média habitual. Cada ponto corresponde a 65 mil domicílios na Grande São Paulo. Com isso, outros sucessos da revista eletrônica serão revisitados.

Por outro lado, a Globo diz que o dominical está em um período atípico, tomado por Copa do Mundo, mas que todas as novidades da atração continuam lá.